fbpx

A história da Psicanálise não difere da do homo sapiens em relação ao que nos faz e nos permite exercer nossa humanidade: a linguagem, enquanto sistema de trocas, relações e representações de mundo. Ao contrário dos outros animais, quando ingressamos no mundo das palavras, passamos a nos alimentar não só da comida, mas também de símbolos. Nosso corpo anatômico e fisiológico ganha o estatuto de um corpo simbólico. Nele existem marcas de afeto, experiências de prazer que se originam na relação com um outro, que venha a nomear nossas primeiras necessidades biológicas quando bebês, dizendo “isso é fome”, “isso é frio”, “esse toque é carinho.”, “que leite gostoso.” Tudo isso claro com uma boa dose de desejo para acolher.

Curiosamente, no período pré-psicanalítico, Freud estudava com o Neurologista Jean Martin Charcot os fenômenos histéricos. Manifestações somáticas como paralisia de algum membro (braço, perna), cegueiras, dores, que eram tomadas como consequências de alguma degeneração neurológica. No entanto, nenhum exame confirmava tal hipótese, assim como nenhuma causa orgânica era encontrada. O que levou a comunidade médica a pensar que se tratava de simulações para chamar a atenção.

Porém Charcot, através do método da hipnose descobriu que com ele podia conduzir os pacientes a lembranças reprimidas da consciência e que provocariam esses sintomas, surgindo então a hipótese de um evento traumático na sua etiologia. Freud não teve o mesmo sucesso de seu mestre com a técnica, mas, em sua clínica, ouvia relatos de pacientes a respeito de experiências de abuso sexual na infância, praticadas por algum adulto cuidador. Dai nasce sua primeira teoria etiológica da histeria denominada Teoria da sedução.

Com o tempo constatou que esses discursos se repetiam em boa parte das pessoas que atendia, não acreditando mais em “suas histéricas” (a maioria eram mulheres). A hipnose era um método sugestivo que encobria outra observação: quando uma investigação se aproximava do núcleo traumático, provocava resistências ao seu emergir na consciência, além de colocar em causa apenas o desejo do médico e não o do paciente.


PsicoMed no Facebook

Percebeu que apenas uma fala livre, sem censuras ou preocupações com uma lógica racional era suficiente para se ter algum acesso ao material inconsciente. Nele havia representações que as pessoas faziam dos eventos, singulares a cada uma, surgindo então o conceito de fantasia. Freud abandona a teoria anterior sobre o trauma enquanto um acontecimento real, passando a pensar em uma realidade psíquica. Com a mudança da teoria, mudou também a técnica, surgindo a livre associação já descrita acima. Nasce dai a Psicanálise.

A ideia de um tratamento pela fala pode gerar dúvidas em algumas pessoas quanto a sua eficácia, mas é ai que considero necessário fazer uma distinção entre uma fala em relato e uma narrativa. O relato pode ser objetivo, apenas registrando um acontecimento de forma “realista”, na narrativa o sujeito se encontra implicado em sua fala, tomada de forma mais subjetiva e que marca a sua posição no discurso. Ai é possível escutar o sujeito em sua fantasia, que revela o lugar onde esse se coloca e o lugar onde o outro é colocado no seu mundo de relações. E tudo isso é revivido na análise. A análise é o palco das narrativas, de um enredo sem tempo, espaço, sem bem ou mal, bom ou ruim, certo ou errado e onde ideias contraditórias podem coexistir. É o palco do inconsciente, morada da verdade do desejo humano. Com isso o objetivo de um tratamento psicanalítico não é a retirada do sintoma, mas uma mudança da posição subjetiva perante o sofrimento, e a modificação do sintoma seria consequência de sua simbolização em palavras.

André M.Dewes, 17/03/2021

0

Artigos relacionados

Leave a Comment

Siga as Redes Sociais!

Uma plataforma que conecta psicólogos e pacientes, possibilitando atendimentos online e presenciais.

© PsicoMed Doctor Psi, LLC. All rights reserved.

Curta nossa página

Tire dúvidas por WhatsApp
Whatsapp
Whatsapp

Especialidades

Algumas Cidades


PsicoMed no Facebook

Login

Whatsapp
Whatsapp