fbpx

Muitas pessoas que convivem com quem tem Alzheimer podem sentir-se desanimadas e/ou estressadas. Segue algumas dicas para melhorar a qualidade de vida de ambos:

Manter contato com a rede de apoio multidisciplinar de profissionais da saúde – com esse apoio é possível entender melhor a doença, compreender seus sintomas e desenvolver estratégias para lidar melhor com a pessoa.
Ter paciência para repetir as informações, respeitando o tempo do outro e entendendo as limitações apresentadas. Por vezes, é possível que você não se sinta à vontade fazendo isso, mas, com o entendimento do que é a doença e com o amor que tem pela pessoa, tudo fará sentido.
Manter o ambiente seguro, seja fazendo adaptações em casa ou verificando permanentemente se essas continuam adequadas à pessoa. Esse cuidado beneficia a qualidade de vida e promove maior sensação de segurança ao idoso.
Manter uma agenda semanal organizada com todas as atividades bem descritas. A rotina é importantíssima, pois ajuda a pessoa a se localizar no tempo e no espaço. Se necessário, espalhe também bilhetes pelos cômodos da casa com informações “menores”.
Tenha diálogos simples, permaneça calmo(a), fale de um assunto por vez e mantenha o contato visual. Frases sucintas e bem elaboradas, porém, simples, ajudam a pessoa a manter o foco na conversa e a entender o que está sendo dito.
O tratamento prescrito pelo médico e outros profissionais que realizam o acompanhamento deve ser seguido à risca. Em caso de dúvidas, entre em contato com um deles, mas não deixe para depois!
Incentive a independência da pessoa. Ofereça ajuda quando necessário, porém, não faça o que ela tem condições de fazer sozinha. Acompanhe as atividades diárias de forma natural e leve e respeite o ritmo da pessoa.
Preze pela segurança, evitando que ela faça atividades potencialmente perigosas como, por exemplo, cozinhar, dirigir ou realizar operações que exijam senhas e/ou outras informações pessoais.
Mas, antes de tudo isso, seja amoroso(a), dê afeto todo o tempo e seja um(a) bom(a) ouvinte.

 

Michelle Perez
Psicóloga
CRP: 06/129104

 

Quer ter acesso a mais conteúdos como este? Me siga nas redes sociais e, se precisar, entre em contato para iniciar seu processo de desenvolvimento emocional.


PsicoMed no Facebook

Coautoria: Um Olhar da Psicologia para a Terceira Idade

Face: Psicóloga Michelle Perez

YouTube: Velhices Sem Tabu

Insta: psim_xavier

WhatsApp: (11) 96779-3301

0

Artigos relacionados

Leave a Comment

Siga as Redes Sociais!

Uma plataforma que conecta psicólogos e pacientes, possibilitando atendimentos online e presenciais.

© PsicoMed Doctor Psi, LLC. All rights reserved.

Curta nossa página

Tire dúvidas por WhatsApp
Whatsapp
Whatsapp

Especialidades

Algumas Cidades


PsicoMed no Facebook

Login

Whatsapp
Whatsapp