fbpx

Jung usou pela primeira vez o termo “transpessoal” na psicologia, significando supra pessoal.

A Psicologia Transpessoal é considerada como a Quarta Força da Psicologia, a mais recente das escolas, sendo a primeira Behaviorismo/Positivismo, a segunda a Psicanálise Clássica, e a terceira o Humanismo.

Tem característica integrativa, pois abrange saberes e alia as propostas de outras linhas psicológicas com a finalidade de melhorar seu desempenho.

Walsh e Vaughan disseram que a expressão quer dizer: trans + passar = ir além.

Transpessoal pode ser entendido como a experiência de passar pelo eu pessoal e ir além dele, integrando todo o seu potencial que ainda não foi alcançado e avançando para realidades além da individualidade ou da personalidade.

Essas realidades incluem realidades do outro, da humanidade, do cosmos, e da ligação de tudo e todos numa só unidade, o Todo.

O caminho de transpassar pelas experiências da vida se transforma quando o caminhante tem autoconsciência de sua inteireza e da sua transcendência.

Para se estar inteiro, é preciso juntar as partes, que muitas vezes, estão fragmentadas, dispersas ou perdidas. E para compor a totalidade do ser, a psicologia transpessoal acrescenta como alguns de seus diferenciais a dimensão superior da consciência e o aspecto espiritual.

A supraconsciência é de onde nascem os impulsos criativos, as inspirações, ideias artísticas, cientificas, etc., e os diferentes estados de consciência são considerados e estimulados nesta abordagem.

A espiritualidade por sua vez, é indispensável para o sistema transpessoal, sendo legitimada como uma parte da natureza biológica do ser, absolutamente saudável e curativa. Pode se expressar pela busca pessoal de valores, virtudes, forças, compreensão do sentido da vida e do sagrado, catalisando ações que promovem o autodesenvolvimento e evolução. Independe da religião ou dogmas, por ser uma experiência íntima e verdadeira de cada ser humano.

Assim como acontece quando as funções da psique – razão, emoção, intuição, sensação – não são integradas com harmonia, ignorar o aspecto espiritual pode levar ao adoecimento individual e coletivo da humanidade.

Para Maslow (1994, p. 312) “a vida espiritual é o aspecto mais elevado de nossa existência, inerente à essência humana, uma característica definidora da nossa natureza, além de parte do verdadeiro eu, da espécie, da plena humanidade”.

Artigos relacionados

Posts recentes

Siga as Redes Sociais!

Uma plataforma que conecta psicólogos e pacientes, possibilitando atendimentos online e presenciais.

© PsicoMed Doctor Psi, LLC. All rights reserved.

Curta nossa página

Tire dúvidas por WhatsApp
Cresta Help Chat
Send via WhatsApp

Login