fbpx

Muitas pessoas ainda tem uma visão totalmente distorcida sobre como acontece a psicoterapia e essas frases são só algumas que estão dentro de um tabu que temos para quebrar. Me acompanhem!

 

“Terapia é coisa de louco!”

Esse, sem dúvidas, é o maior estigma que precisamos quebrar, não só em relação à terapia, mas a assuntos sobre Psicologia no geral. A nossa história com a psiquiatria e com a loucura é carregada de muito sofrimento e preconceitos. Por muito tempo, qualquer pessoa que não se adequasse ao padrão ditado pela sociedade era reclusa em manicômios e recebia um tratamento totalmente desumano, com isso, crescemos com pensamentos distorcidos a respeito do que é “ser louco” e dos tratamentos psiquiátricos. 

Terapia não é coisa de louco, é coisa de quem se preocupa com a saúde mental. 

“Pra quê fazer terapia se eu posso desabafar com minha amiga?”

Ao contrário do que muitas pessoas pensam, a terapia não é uma “simples conversa” e a psi não só “fica lá sentada te ouvindo”. A nossa escuta é qualificada, temos uma atenção diferente para tudo o que o sujeito traz para a terapia. Além de que, o processo não se limita ao tempo que dura a sessão. Precisamos entender cada caso, isso inclui muitas horas de estudos, mergulho em teorias, supervisão, cursos complementares, além de 5 anos de graduação. Então, apesar de ser importante conversar com pessoas de confiança e ter uma rede de apoio, terapia não é a mesma coisa que conversar com a sua bff. 

“Terapia, pra mim, é quando eu estou assistindo minhas séries em paz.”

Existe uma diferença entre terapia e atividades terapêuticas. Praticar atividades físicas, assistir séries, desenhar, pintar, sair com os amigues, dentre uma lista de outras coisas são exemplos de atividades terapêuticas, e elas são fundamentais para manter a nossa saúde mental, mas elas não substituem a terapia. 

“A psicóloga vai me dar conselhos e me dizer o que eu devo fazer.”

Ah, que lindo seria se nós tivéssemos a resposta pra tudo, né? Mas não é bem assim… O nosso papel é fazer com que você se questione e tenha reflexões acerca das suas questões e para que você se conheça cada vez mais, fazendo com que você mesmo tome decisões pensando no seu bem estar e na sua saúde mental. 


PsicoMed no Facebook

“Não vou conseguir falar meus problemas pra uma pessoa que eu não conheço, ela vai me julgar.” 

Não cabe à psicóloga fazer julgamentos sobre você e dizer o que é certo e errado, nosso papel é oferecer acolhimento e escuta qualificada, sempre com muita empatia e respeitando o seu momento. 

“Não tem acontecido nada na minha vida, não passei por nenhum trauma, acho que terapia não é para mim.” 

Passamos por situações diversas no nosso dia a dia, sempre rola aquele estresse no trabalho, aquele conflito com o parceiro/parceira e nem sempre sabemos lidar com as emoções que são geradas com essas situações. Portanto, não precisamos buscar terapia apenas quando passamos por algum momento traumático, basta estarmos buscando autoconhecimento para lidar com nossas emoções cotidianas. Isso é priorizar a saúde mental.

 

Gostaria de saber mais?

Entre em contato e agende uma sessão. 

WhatsApp: (11) 96369-8540

Instagram: @psi.nataliabandeira

Facebook: Psicóloga Natália Bandeira

0

Artigos relacionados

Leave a Comment

Siga as Redes Sociais!

Uma plataforma que conecta psicólogos e pacientes, possibilitando atendimentos online e presenciais.

© PsicoMed Doctor Psi, LLC. All rights reserved.

Curta nossa página

Tire dúvidas por WhatsApp
Whatsapp
Whatsapp

Especialidades

Algumas Cidades


PsicoMed no Facebook

Login

Whatsapp
Whatsapp