fbpx
Ansiedade, no dicionário, está definida como grande mal estar físico e psíquico, agonia, aflição.
Em tempos de pandemia, na prática, é mais ou menos assim:
Você acorda, faz algumas coisas e se prepara para aproveitar o dia. Seu pensamento é: hoje é dia de fazer algo, mudar essa rotina preguiçosa e colocar tudo nos eixos. Antes de começar, vai só olhar no celular que horas são. Quando percebe, já se passaram várias horas e tudo que fez foi navegar pela internet. Eis que a ansiedade bate, você quer chorar ao mesmo tempo que quer fazer o tempo voltar, fica com raiva, sente que não faz nada direito, quer fazer tudo de uma vez, acha que não é capaz… Em seguida você prefere que o dia acabe logo e já começa a pensar no dia seguinte. “Amanhã farei tudo que planejei para hoje!” Dias se passam, seu hábito permanece e você só quer entender qual a dificuldade. Está tudo ali – conhecimento, habilidade, tempo, ferramentas, ideias, etc.
Acontece que tudo mudou, de uma hora para a outra. Estamos num período de adaptação à algo que é totalmente novo. Para compreender e ressignificar os acontecimentos leva tempo. Além de tudo que está acontecendo no mundo, ficar isolado(a) traz à tona medos e anseios, dificuldades de relacionamento, questões financeiras, entre outras coisas. Como trabalhar com as questões práticas se os sentimentos estão “gritando”? Algumas dicas para te auxiliar nesse momento:
1 – Se tiver dificuldade na hora de colocar as coisas em prática, programe-se. Uma lista de afazeres é um item a mais na luta contra a procrastinação.
E, mesmo que não consiga ticar todos os itens da lista, o fato de orientar seus esforços para isso é um passo a mais para manter distância da ansiedade.
2 – Evite permanecer o dia inteiro assistindo, ouvindo e/ou lendo sobre a pandemia, defina um período específico para isso. Ficar bem informado(a) é importante, mas em excesso, pode causar pânico.
3 – Aprenda a controlar sua respiração. Isso pode ser útil para evitar que a ansiedade te paralise.
4 – Foque seus pensamentos em algum acontecimento realmente agradável que lhe traz a sensação de felicidade. Relembrar os bons momentos te deixará menos agitado(a), além de liberar hormônios como a endorfina e oxitocina.
5 – Tente lembrar de situações difíceis que aconteceram com você, e como saiu delas. Isso te fortalecerá psiquicamente, pois lembrar que é capaz de lidar com situações que parecem impossíveis te propiciará mais segurança para lidar com a situação atual, e vai se sentir mais capaz sabendo que é uma fase.
6 – Não se compare com os outros, por mais que a impressão seja de que ele(a) “dá conta tudo e mais um pouco”. Além disso, você é unico(a) e sua concepção e forma de lidar com o mundo foram construídas a partir das suas vivências e dentro do seu tempo.
Dito isso, lembre-se: você não está sozinho(a). Se as coisas estiverem fora do seu controle, e perceber que os sentimentos estão tomando conta da sua vida de forma a impossibilitar seus afazeres, procure um profissional. Mesmo em tempos de pandemia, estamos aqui. Realizamos atendimentos online para cuidar da sua saúde mental, sem descuidar do isolamento social.
Michelle Perez
Psicóloga
CRP:06/12910
0

Artigos relacionados

Leave a Comment

Siga as Redes Sociais!

Uma plataforma que conecta psicólogos e pacientes, possibilitando atendimentos online e presenciais.

© PsicoMed Doctor Psi, LLC. All rights reserved.

Curta nossa página

Tire dúvidas por WhatsApp
Whatsapp
Whatsapp

Especialidades

Algumas Cidades


PsicoMed no Facebook

Login

Whatsapp
Whatsapp