fbpx

Você conhece os mitos que são relacionados à doença de Alzheimer? E quantas vezes você já disseminou esses mitos como se fossem verdade?

Nesse breve texto, além dos mitos, trago uma explicação mais detalhada.

Jogos de raciocínio, como palavras cruzadas e sudoku, podem evitar a doença:
Esses tipos de jogos podem amenizar os sintomas e até ajudar no tratamento. Porém, sua prática não evita que uma pessoa desenvolva a doença.

Quem tem Alzheimer não consegue entender o que se acontece ao seu redor:
O portador da doença se mantém consciente do que está acontecendo ao seu redor, apesar das dificuldades de memória e dos outros sintomas. Apenas nos estágios avançados isso pode mudar. O importante é não tratar o idoso com Alzheimer de forma infantilizada, deve-se preservar seu papel e espaço nas relações familiares.

Perda da memória é o primeiro sintoma da doença:
Não é apenas a perda da memória que sinaliza a doença. Ela atinge inicialmente a parte do cérebro que controla a linguagem, a memória e o raciocínio. Por isso, outros sintomas podem indicar sua chegada como dificuldade em controlar as finanças, alterações de comportamento inesperadas, desorientação no tempo e espaço, dificuldade em executar tarefas rotineiras…

Esquecer as coisas significa ter Alzheimer:
Problemas de memória podem estar relacionados a diversos fatores, como outras demências ou até mesmo estresse e depressão. Além disso, a doença de Alzheimer vai atingir as memórias recentes, enquanto memória de fatos acontecidos há mais tempo (como na infância) são preservadas (nas fases iniciais). As pessoas com Alzheimer, afirmam especialistas, têm memória de curto prazo comprometida, demonstrando dificuldade cada vez maior de memorizar, registrar novas informações e aprender coisas novas.

Demências são consequências do envelhecimento:
Demência é um quadro diagnóstico cujo paciente apresenta perda cognitiva progressiva. As demências não são consequência do envelhecimento, apesar de associadas a essa fase da vida elas não fazem parte do envelhecimento normal.

Michelle Perez Alves Xavier

Psicóloga


PsicoMed no Facebook

CRP 06/129104

Quer ter acesso a mais conteúdos como este? Me siga nas redes sociais e, se precisar, entre em contato para iniciar seu processo de desenvolvimento emocional.

Coautoria: Um Olhar da Psicologia para a Terceira Idade

Face: Psicóloga Michelle Perez

YouTube: Velhices Sem Tabu

Insta: psim_xavier

WhatsApp: (11) 96779-3301

sites: Dráuzio Varella, Revista Exame, Método Supera, Libbs.

0

Artigos relacionados

Leave a Comment

Siga as Redes Sociais!

Uma plataforma que conecta psicólogos e pacientes, possibilitando atendimentos online e presenciais.

© PsicoMed Doctor Psi, LLC. All rights reserved.

Curta nossa página

Tire dúvidas por WhatsApp
Whatsapp
Whatsapp

Especialidades

Algumas Cidades


PsicoMed no Facebook

Login

Whatsapp
Whatsapp