O primeiro passo para procurar ajuda relacionada à saúde mental é reconhecer que precisa desse suporte e recorrer a profissionais capacitados na área. Mas, como saber que está de fato precisando buscar esse suporte? Uma dica é responder a seguinte pergunta: “O que você fazia antes e gostava que hoje não faz mais?”

Muitas vezes, devido às circunstâncias, os hábitos mudam, os gostos mudam, os prazeres mudam e tudo bem, o ser humano está em constante mudança e isso mostra a flexibilidade que temos em nos adaptar ao novo e ao tempo. No entanto, o questionamento não se trata de escolhas, mas de coisas prazerosas que provocavam bem-estar e que não foram substituídas, simplesmente deixadas de lado por falta de interesse. 

A autopercepção emocional também é um forte sinal de alerta. Apesar da vivência emocional ser uma experiência individual, é importante ficar atento à intensidade com que elas aparecem, se estão gerando um descontrole emocional. A tristeza tá persistente? Está se irritando facilmente? Talvez seja hora de procurar ajuda, afinal nem sempre é possível conseguir a autorregulação emocional sozinho.

Outros sinais indicativos são: cansaço excessivo, desmotivação ou falta de energia, dificuldade de concentração e raciocínio lento, culpa excessiva, isolamento social, alterações de humor, dificuldade para dormir, alterações no apetite, problemas de relacionamento.

Embora existam vários indícios que podem levar uma pessoa a buscar ajuda profissional, o principal é observar a constância dos sentimentos, a intensidade e os prejuízos provocados no cotidiano nas várias áreas da vida (família, amigos, trabalho, parceiro/a), onde, diante de uma situação difícil, o indivíduo não consegue administrar o imbróglio sozinho ou com ajuda da rede de apoio. 

Outro ponto crucial nessa discussão é compreender que as doenças e os transtornos mentais provocam alterações químicas no cérebro, que por sua vez, ocasionam grande sofrimento, alteração no modo de pensar, no comportamento, no controle emocional e na capacidade de se relacionar.

Portanto, procurar psicólogos e psiquiatras devidamente registrados em seus conselhos de classe é fundamental para restabelecer o equilíbrio e as necessidades básicas do cérebro, recuperando a saúde mental e a sensação de bem-estar.

 

Leilane Andrade

Psicóloga e Jornalista

CRP 17/6253

leilaneandpsicologa@gmail.com

@leilaneandpsicologa

 

Artigo publicado e disponível no link https://tcmnoticia.com.br/category/colunas/leilane-andrade/

Deixe uma resposta

Redes Sociais!

Uma plataforma que conecta psicólogos e pacientes, possibilitando atendimentos online e presenciais.

© PsicoMed Doctor Psi, LLC. All rights reserved.

Fale com o atendimento
Whatsapp
Whatsapp

Olá, visitante

Entre em sua conta

Ainda não tem cadastro? Abra conta grátis

Olá, visitante

Você tem interesse em um
orçamento de consulta

Receba grátis o contato com o valor
personalizado para a sua consulta hoje mesmo!

Form Apoiar

Olá, visitante

Olá, visitante

Editar Perfil

Ver Perfil Profissional, Editar, Inserir fotos

Chats

Mensagens de chats com pacientes

Notificações

Estatísticas de acesso de visitantes

Feed de Notícias

Posts na timeline dos pacientes

Publicar no Blog

Aumente o alcance de seu perfil

Painel Encaminha

Lista de encaminhamentos

Painel Ads

Gerenciamento de anúncios no Google

Plano Premium

Seu perfil em destaque na plataforma

Painel Financeiro

Sua conta Premium

Minha Conta

Gerenciar conta, alterar senha