Um mentiroso patológico é uma pessoa que mente compulsivamente e de forma repetida, sem se preocupar com as consequências de suas ações. Identificar um mentiroso patológico pode ser difícil, pois eles são mestres em manipular e enganar as pessoas ao seu redor.

No entanto, existem alguns sinais que podem indicar que alguém é um mentiroso patológico. Um dos sinais mais comuns é a falta de consistência em suas histórias e a tendência a mudar constantemente de versão. Eles também podem criar histórias fantasiosas e exageradas que não fazem sentido ou que são contraditórias.

Outro sinal a ser observado é a manipulação emocional, em que o mentiroso patológico usa sua habilidade para criar uma imagem de vítima ou herói em situações em que não é apropriado. Eles também podem apresentar um comportamento defensivo e agressivo quando confrontados com suas mentiras.

É importante notar que a mentira patológica pode estar associada a outros transtornos mentais, como o transtorno de personalidade borderline e o transtorno de personalidade narcisista. Por isso, é recomendável buscar ajuda de um profissional especializado em psicologia para lidar com esse problema.

Em resumo, identificar um mentiroso patológico pode ser complicado, mas existem alguns sinais que podem ajudar. A falta de consistência em suas histórias, a criação de histórias fantasiosas e exageradas, a manipulação emocional e o comportamento defensivo são alguns dos sinais a serem observados. Além disso, é importante buscar ajuda de um psicólogo especializado para lidar com esse problema.

As características de um mentiroso patológico são variadas e podem ser identificadas através de sinais sucintos ou expressivos, dependendo do estado psicológico do mentiroso. A mentira patológica geralmente decorre de questões emocionais, como falta de confiança e necessidade de atenção, o que leva o mentiroso a cometer erros e se confundir em suas histórias fantasiosas. As mentiras contadas por uma pessoa com condição psicológica podem ser mais difíceis de identificar. Se você acredita que uma pessoa próxima a você mente por ter um distúrbio psicológico, é importante conversar com ela sobre a possibilidade de fazer psicoterapia e demonstrar preocupação com seu bem-estar. Já se você tiver contato com um mentiroso compulsivo em um círculo social distante, é melhor se afastar dele. As características do mentiroso incluem mentiras com ou sem um objetivo claro de benefício próprio, histórias detalhadas e dramáticas, colocar-se como vítima ou herói, aparentar acreditar em suas mentiras e mentir tanto em coisas pequenas quanto em grandes eventos. É importante confiar em sua própria percepção dos acontecimentos e avaliar a personalidade do mentiroso para não ser envolvido em conflitos.

As mentiras têm ou não um objetivo claro de benefício próprio

O mentiroso pode mentir explicitamente para se beneficiar ou somente por fazê-lo. Esta é uma característica complexa, pois não é simples distinguir a realidade da mentira durante uma conversa.

A verdade somente ficará clara com o passar do tempo, quando você identificar que o mentiroso não mentiu apenas para você ou que suas mentiras tiveram grandes consequências. Portanto, é importante confiar na sua percepção dos acontecimentos e impressões pessoais da personalidade do mentiroso.

As pessoas receiam acreditar em seus próprios olhos nessas situações. Elas não querem fazer julgamentos injustos ou não conseguem associar as mentiras à imagem impecável do mentiroso. Para que você não seja envolvido em conflitos, contudo, é necessário confiar em suas próprias avaliações.
As histórias que conta normalmente são detalhadas e dramáticas

Mentirosos patológicos são ótimos contadores de história. Eles inventam diversos detalhes e acontecimentos dramáticos com uma postura de confiança. Tentam fisgar o espanto de terceiros, por isso, modificam o tom da mentira de acordo com as expressões e linguagem comportamental deles.

Por mais absurdas que as mentiras pareçam ser, a outra pessoa pode acreditar nelas devido a oratória exemplar do mentiroso.

Ele se coloca numa posição de vítima ou de herói

O mentiroso anseia ser o protagonista de todas as suas histórias.

Ele destaca a sua participação em eventos fantásticos, mesmo quando essa é inexistente. Essa conduta é motivada pela necessidade de ser aceito e admirado custe o que custar. Assim, o mentiroso cria uma vida extraordinária para si mesmo.

Da mesma forma, cria narrativas para se colocar na posição de vítima quando é desmascarado. Mesmo que outras pessoas tenham conhecimento da verdade, ele inventa que não teve culpa e foi alvo de atitudes mau intencionadas. Essa atitude visa ganhar a simpatia de quem não esteve presente.

Em razão disso a mudança de comportamento do mentiroso patológico é expressiva, podendo confundir quem esteve envolvido na situação.

Ele às vezes parece acreditar nas suas mentiras

O mentiroso patológico ou acredita fielmente na realidade criada em sua mente, ou é tão convincente que parece acreditar em suas mentiras.

Seja como for, essa postura de aparente confiança planta dúvidas na cabeça das pessoas. Elas começam a questionar a sua própria percepção dos acontecimentos e podem até comprar a versão inventada pelo mentiroso. Afinal, será que é possível alguém mentir com tanta certeza assim?

Ressalta-se novamente a importância de confiar nas próprias observações do comportamento do mentiroso. Confrontar um indivíduo que mente patologicamente é uma experiência frustrante. O mentiroso mentirá novamente e tentará fazer você parecer o vilão da história.

As mentiras vão desde coisas pequenas até grandes

As mentiras podem envolver diversos personagens e eventos improváveis, como também colocar em dúvida o caráter de outras pessoas. Mentiras elaboradas são mais difíceis de desmascarar e possuem um poder de devastação maior.

O mentiroso com más intenções sabe disso. Ele cria histórias detalhadas justamente para gerar consequências significativas. Por exemplo, a mentira pode envolver uma patologia séria ou uma conquista admirável.

Por outro lado, as mentiras podem ser sobre o motivo de atraso a um compromisso. Embora a maioria das pessoas invente desculpas semelhantes ocasionalmente, elas não são mentiras patológicas. Essas só são identificadas quando ditas repetidamente.

Ele não demonstra culpa ou medo de ser descoberto

A ausência do medo de ser descoberto é um dos motivadores das mentiras compulsivas. Pessoas que não estão acostumadas a mentir demonstram nervosismo em sua linguagem corporal ou expressões faciais.

O mentiroso patológico esconde bem as suas emoções. Ele não demonstra indícios que possam indicar a inverdade de suas palavras. Como mente com frequência, domina o controle de suas feições e linguagem corporal.

Também não sente culpa ao mentir, mesmo quando tem certeza que a mentira prejudicará a vida de terceiros. Quando é descoberto, utiliza várias estratégias para modificar a sua imagem.

Deixe uma resposta

Redes Sociais!

Uma plataforma que conecta psicólogos e pacientes, possibilitando atendimentos online e presenciais.

© PsicoMed Doctor Psi, LLC. All rights reserved.

Fale com o atendimento
Whatsapp
Whatsapp

Olá, visitante

Entre em sua conta

Ainda não tem cadastro? Abra conta grátis

Olá, visitante

Você tem interesse em um
orçamento de consulta

Receba grátis o contato com o valor
personalizado para a sua consulta hoje mesmo!

Form Apoiar

Olá, visitante

Olá, visitante

Editar Perfil

Ver Perfil Profissional, Editar, Inserir fotos

Chats

Mensagens de chats com pacientes

Notificações

Estatísticas de acesso de visitantes

Feed de Notícias

Posts na timeline dos pacientes

Publicar no Blog

Aumente o alcance de seu perfil

Painel Encaminha

Lista de encaminhamentos

Painel Ads

Gerenciamento de anúncios no Google

Plano Premium

Seu perfil em destaque na plataforma

Painel Financeiro

Sua conta Premium

Minha Conta

Gerenciar conta, alterar senha