fbpx

O tratamento psicológico pode ser tão necessário quanto o acompanhamento médico. Cuidar da mente é importante para entender as próprias emoções, superar traumas e lidar com medos e frustrações da vida. Se você é beneficiário de uma operadora privada, aproveite: o plano de saúde cobre psicólogo. Porém, pode haver restrições.

A obrigatoriedade das coberturas dos planos privados é estabelecida pela Agência Nacional de Saúde Suplementar (ANS), no chamado Rol de Procedimentos e Eventos em Saúde. A lista indica as consultas, os exames e o tipo de acompanhamento que os clientes devem ter, considerando-se a modalidade de assistência contratada.

Por exemplo, algumas cirurgias e internações são obrigatórias apenas para planos hospitalares. Já os contratos ambulatoriais não abrangem recursos mais complexos.

No caso de consultas ao psicólogo, o benefício vale para todos os tipos de plano de saúde. A ANS prevê pelo menos 40 sessões com o profissional no período de um ano. Ou seja: na prática, o paciente consegue ter quase um encontro por semana. A frequência é indispensável para a evolução do tratamento.

Cabe destacar que esse número de consultas se refere ao atendimento mínimo exigido pela agência. Nada impede que a operadora cubra uma quantidade maior de sessões anuais. Na dúvida, entre em contato com a empresa e verifique as cláusulas contratuais de seu convênio.

O Rol da ANS também garante uma cobertura mínima de 18 sessões anuais de psicoterapia. O método é indicado a indivíduos com transtornos neuróticos, síndromes comportamentais e problemas relacionados ao desenvolvimento psicológico ou ao uso de drogas.

A operadora de saúde só autoriza a realização do tratamento se for constatada a necessidade de acompanhamento psicoterápico. Para tanto, a pessoa deve passar por avaliação de um especialista da área ou clínico geral. A partir daí, poderá frequentar encontros individuais ou em grupo, conforme o psicoterapeuta julgar mais adequado para a situação.
Denuncie irregularidades à ANS


PsicoMed no Facebook

Importante: os atendimentos psicológicos realizados durante uma internação hospitalar não podem ser abatidos das sessões previstas no Rol da ANS.

Por exemplo, um paciente que esteja internado após um acidente de trânsito grave será assistido por uma equipe multidisciplinar. Os profissionais avaliam tanto a situação física do indivíduo quanto sua capacidade emocional de lidar com o trauma. Ou seja, haverá conversas com psicólogo incluídas no processo de reabilitação.

Após a alta, caso seja necessário, a pessoa terá direito a 40 sessões regulares com psicólogo, no período de um ano. As conversas durante o tempo de internação devem ser consideradas como atendimento hospitalar, a exemplo de exames, cirurgias e outros procedimentos que tenham sido feitos naqueles dias.

Agora que você já sabe quando o plano de saúde cobre psicólogo, não deixe de exigir seus direitos. Se notar alguma irregularidade, como negativa em oferecer a cobertura mínima ou demora na autorização do atendimento, denuncie o fato à ANS. É papel da agência regular, fiscalizar e, inclusive, penalizar operadoras que não cumpram com os deveres.

Você pode entrar em contato pelo Disque ANS, no telefone 0800.701.9656. A ligação é gratuita.

Esperamos que o artigo de hoje tenha sido útil. Obrigado pela leitura e até a próxima!

0

Artigos relacionados

Leave a Comment

Siga as Redes Sociais!

Uma plataforma que conecta psicólogos e pacientes, possibilitando atendimentos online e presenciais.

© PsicoMed Doctor Psi, LLC. All rights reserved.

Curta nossa página

Tire dúvidas por WhatsApp
Whatsapp
Whatsapp

Especialidades

Algumas Cidades


PsicoMed no Facebook

Login

Whatsapp
Whatsapp